We are humans, and not machines, hence our right to vacations. We’ll be back on Sept. 1!

 14/08/2018 Tlaxcala, the international network of translators for linguistic diversity Tlaxcala's Manifesto  
English  
 Allan McDonald 
GALLERY / Allan McDonald
Allan McDonald
Biographies available: Español  English  Português/Galego  Català  Français  Deutsch  Italiano  Svenska  Esperanto  فارسی 

 


Allan McDonald


Nasci nas periferias da democracia: Honduras, na sua capital Tegucigalpa, a 8 de Outubro de 1975. Conheci o exílio aos 4 anos, quando me tiraram do infantário, ainda em pijama, por desenhar professores velhinhos com enormes narizes vermelhos e velhas cabeçudas. Comecei a trabalhar num jornal aos 11 anos...

Eu, Allan McDonald que há 30 anos procuro o sorriso da paz no meio do lodo lodo maldito da ignomínia.

Eu, que só procuro arrancar pela raiz a tristeza das pessoas.

Eu, que só procuro arrancar a mim este coração desenfreado nos abismos do infortúnio.

Eu, que procurei sem para a luz de uma linha atada ao meu lápis.

Eu, que aprendí a fazer desenhos com o a finalidade de me encontrar.

Eu, que inventei a bússola sentimental por baixo da minha pele.

Eu, que procuro afastar de mim este cálice de sangue e dor.

Eu, que desenhei com a vontade invencível de fazer felizes os demais.

Eu, que procuro a paz do riso no meio dos clarões da violenta soberba da barbárie.

Eu, que nasci num país sem memória, sem passado nem futuro com um presente glorioso de bastões e lágrimas envoltas em fumo.

Eu, entre saltos de horror e fugas de balas e espadas brancas da injustiça.

Eu, que fui esquecido, que não fui querido jamais, por unir a minha alma a uma mesa, um marcador e um livro...

Eu, que entendi a dialéctica e não os sinais do amor...

Eu, que dei a outra face antes de usar o lápis contra o orgulho e a violenta maneira de dizer que sou homem...

Eu, que só baixei a cabeça para desenhar...

Eu, que cortei as mãos em Abril.

Eu, simples mortal, caricaturista, cidadão do mundo, com a agravante de ser hondurenho em tempos de caça aberta.

Eu não aspiro a ganhar o prémio Nobel da paz, basta-me ganhar a vida sem matar ninguém.





URL: http://www.allanmcdonald.com/

URL of this page : http://www.tlaxcala-int.org/biographie_graphiste.asp?ref_aut=64&lg_pp=pt


 All Tlaxcala pages are protected under Copyleft.